Museu Virtual do Seguro destaca trabalho do Sincor-SP no Brasil

Contando a história do setor de seguros em Portugal e o papel da indústria no desenvolvimento da sociedade, o Clube CHAPAS promoveu o lançamento do Museu Virtual do Seguro, no dia 6 de agosto. O site reúne empresas e entidades de todo o mundo e, para representar o Brasil, o escolhido do Clube foi o Sincor-SP.

“O Sincor-SP é um parceiro cultural, em termos de referência, em vários países, além de ter grande influência no desenvolvimento do mercado de seguros”, disse o sócio fundador do Clube CHAPAS e gestor técnico da seguradora Fidelidade, Vitor Alegria.

Para o presidente do Sincor-SP, Alexandre Camillo, é uma honra para a entidade compor esses registros. “Através de trabalhos assim, destacamos o papel fundamental do corretor de seguros na construção de um setor consolidado e que possui participação significativa no desenvolvimento econômico do Brasil”.

Na ocasião, Vitor Alegria também mencionou o material histórico rico que o Brasil possui. “Quem sabe, um dia possamos juntar todas essas informações”, indicou. “Temos um contato muito próximo com o Sincor-SP, participando de eventos e reuniões que discutem o comportamento do mercado, e percebemos o quanto o País se dedica ao estudo e a buscar atualizações nos procedimentos e legislações do setor”.

O lançamento do Museu também foi acompanhado pelo coordenador da Comissão Jurídica do Sincor-SP, Edson Fecher. “O Clube CHAPAS pode sempre contar com o nosso apoio e parceria. É importante mantermos essa comunicação para acompanharmos o andamento do mercado de seguros em outras economias, permitindo a troca de experiências, que sempre traz resultados positivos para todos”.

Os trabalhos de apuração do Museu iniciaram em 2011, quando uma equipe de profissionais, das mais diversas áreas de conhecimento de seguros, passou a reunir arquivos históricos do mercado em Portugal. “O grupo definiu as linhas de pesquisa, visitou locais, teve acesso a álbuns de exposições, solicitou cópias de documentos históricos, possibilitando a inserção de todo esse acervo no Museu Virtual”, disse Vitor Alegria.

No site, é possível acompanhar cronologicamente a história do seguro desde 1293, com descrições e fotos de profissionais, equipamentos utilizados, modelos de contratos, sinistros, entre diversas outras situações. “Quantos momentos difíceis passamos no decorrer da história! Em 1918, a gripe espanhola matou em Portugal mais de 60 mil pessoas e 20 milhões no mundo. O ciclone de 1941 e, mais recentemente, em 2018, a Tempestade Leslie… Situações marcadas na história, mas que nunca fizeram com que nos rendêssemos. Hoje, o mundo passa pela crise do coronavírus, mas não podemos abaixar os braços. Vamos vencer mais este desafio”, enfatizou o fundador do Clube. O Museu Virtual do Seguro pode ser visitado no link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *